curiosidades

 
postagem

Tendência: 3 espaços corporativos que estão bombando!

Nos últimos anos, os espaços corporativos passaram a ganhar uma nova roupagem e, com ela, um novo conceito. Principalmente nas cidades mais populosas do país, a implementação de um ambiente leve, descontraído e diferente, de fato, do visto convencionalmente, se tornou praticamente uma regra. É por essa primeira razão que, em se tratando de ambiente produtivo, praticidade, dinamismo e proatividade tem tudo a ver entre si.

Para que você compreenda melhor como essas práticas de inovação, tecnologia e qualidade funcionam, confira as três dicas de espaços corporativos que daremos nesta breve sequência. Boa leitura!

A busca pelo não-convencional

Em comparação com as salas de escritórios fechadas, escuras e com pouca entrada de luz solar, os espaços corporativos que mais “bombam” em pleno 2018 caminham justamente na contramão dessa teoria. Ao se partir do pressuposto de que um ambiente comercial vai muito além da capacidade arquitetônica de uma área, o termo “não-convencional” se explica pelas motivações a que clientes, terceiros, comunidade e, por fim, os próprios colaboradores devem ser submetidos diariamente.

Dessa forma, espaços mais abertos – e, de fato, mais colaborativos – passaram a representar, de forma consolidada, uma das formatações de espaços corporativos mais produtiva. Em termos visuais, sofás fabricados a partir de pallets, stands e até mesmo esteiras de ioga são alguns dos principais componentes a serem instalados nesse tipo de espaço. Organização, clima propositivo e leveza, por fim, marcam as características mais impactantes nessas construções.

Dinamismo

Embora aparente ter uma definição altamente genérica, dinamismo é, por si só, a característica que formata os espaços corporativos dinâmicos tão procurados na última década. No campo prático, trata-se de um espaço de aplicação válida tanto para escritórios, quanto para empresas organizadoras de eventos e salas de reuniões convencionais.

Nestas implementações, o foco é quase que completamente voltado para o estímulo à criatividade. É também por conta dessa razão que, ao longo da construção, cores vivas e sincronizadas com o perfil da empresa são exploradas ao máximo nas paredes, pilastras e componentes internos – como se dá nos móveis, caixas e outros elementos do tipo.

A importância da luz natural

Em termos estéticos e arquitetônicos, os espaços corporativos classificados como “iluminados naturalmente” representam mais do que uma simplesmente tendência. Neles, o convívio entre os profissionais ao longo do dia se torna mais prazeroso não somente com relação ao clima propriamente dito, mas ainda no que diz respeito às suas motivações e anseios profissionais. Por meio de um jogo entre luzes diurnas e noturnas, é possível transformar esses ambientes em locais ainda mais propensos à mais alta produtividade.

ver todas